históriaCuriosidades sobre a telha de concreto.

Imagen
Img
Vilhena Telhas

A História da telha de concreto começa em 1844, quando é registrada a primeira patente por Adolf Kroher na Alemanha. Ou seja, vinte anos após a patente do cimento Portland, surge a primeira iniciativa oficial para a fabricação de uma telha à base de cimento. De 1844 até 1919 a produção das telhas era feita em máquinas de prensagem manual, o que limita sua produtividade. A maior ruptura tecnológica ocorreu em 1919, quando a primeira máquina operada mecanicamente, conhecida como Ringsted, foi construída na Dinamarca. Esta máquina utilizava uma esteira com formas de ferro fundido passando sobre um silo que lançava o concreto dentro dos moldes. Logo após estas máquinas serem introduzidas na Inglaterra, por volta de 1925, um jovem engenheiro chamado Willian Powell, desenvolveu uma nova máquina, considerada um avanço em relação à máquina dinamarquesa. Em 1930 H.A. Wilkison, que era gerente na fábrica de seu pai na cidade de Surrey, Inglaterra, decidiu eliminar o tedioso trabalho manual, ainda existente na fabricação das telhas de concreto e desenvolveu o mais eficiente equipamento de fabricação de telhas de concreto, introduzindo o sistema de extrusão.

 

Daquela época até os dias de hoje, outras importantes melhorias tecnológicas foram introduzidas na fabricação das telhas de concreto, o que proporcionou o rápido crescimento desta indústria em todo o mundo. No Brasil, a produção de telhas de concreto começou apenas em 1976, com a implantação da fábrica em São Paulo. Apesar de ser um material relativamente novo no mercado nacional, já podemos contar com cerca de 50 fabricantes espalhados por todo território nacional, produzindo telhas nos mais diversos formatos e cores e com qualidade equiparada aos melhores fabricantes do restante do mundo, onde a telha de concreto já é tradicional. A primeira norma de telhas de concreto no Brasil foi publicada pela ABNT em 1997 e revisada em 2006. A principal mudança foi em relação a diferenciação da carga de ruptura em função do perfil da telha e a mudança no ensaio de impermeabilidade.